Guia do universo: os melhores planetas para visitar

Guia do universo: os melhores planetas para visitar

guia do mochileiro

O universo é um local grande. Muito grande. Se um dia tivéssemos a oportunidade de viajar e visitar planetas, talvez um desses estaria na sua rota. De planetas evaporando até mundos de diamante.

A humanidade sonha com o dia em que poderá viajar para qualquer parte do Universo. Mas se já encontramos dificuldades para escolher qual a cidade histórica de Minas Gerais que iremos visitar durante as férias, escolher para qual planeta ir para aproveitar a folga pode ser uma questão muito mais difícil de se resolver.

Então, para ajudar na escolha do “retiro de férias” das gerações futuras, ou caso você seja abduzido e ganhe uma nave de presente, segue a baixo uma lista cm os planetas mais estranhos que conhecemos:

PH1, Constelação de Taurus

Uma cena “comum” na ficção científica quando ela mostra outros planetas é mostrar dois sóis. Em alguns desenhos, como Dragon Ball, os planetas chegam até mesmo a ter mais de 2 sóis. Porém, no Universo “real” o PH1 é o único planeta a ter 4 sóis.

Situado na constelação de Taurus, o PH1 orbita ao redor de um par de estrelas e possui mais dois astros girando ao seu redor. Apesar disso ele tem uma órbita estável.

Apesar da distância – 5.000 anos luz – o PH1 pode ser um bom roteiro para os casais mais românticos. Apesar de que depois de voltar, pode ser que você não suporte mais ver o pôr-do-sol.

55 Cancri, Constelação de Câncer

As meninas fãs das princesas da Disney já devem ter sonhado com um palácio e muitos diamantes. Em 55 Cancri não existem palácios, mas diamantes há de sobra, o que torna ele um planeta com potencial de se transformar em um imenso parque de diversões da Disney.

Localizado há 40 anos-luz da Terra, o 55 Cancri é um planeta rico em Carbono, o que explica a troca de água e granito por grafite e diamante – se comparado com o nosso planeta. O planeta também possui ferro, silício e silicato, mas a massa de diamante equivale a 3 “Terras”.

É uma ótima opção caso você não consiga o visto para os EUA e consequentemente não consiga levar a sua filha para a Orlando.

TrES-2b, Constelação de Draco

Descoberto em 2011, esse é o planeta mais escuro de que temos notícias. O planeta, do tamanho de Júpiter, reflete apenas 1% da luz que lhe atinge o que faz a sua temperatura ser superior a 1.000°C.

Localizado a 718 anos-luz da Terra, o TrES-2b está apenas a 4,83 milhões de quilômetros do seu astro, o que pode explicar o fato da sua escuridão, já que a temperatura elevada impede a formação de nuvens de amônia, como acontece com Júpiter.

Segundo David Spiegel, um dos cientistas que estudaram o planeta, ele reflete uma cor avermelhada que pode ser devida ao seu calor.

É uma boa opção para quem um dia imaginou como é a experiência de uma formiga em uma brasa.

Wasp-12b, Constelação de Auriga

Como seria viver nos últimos anos da Terra? O fim do mundo é tema de várias obras da ficção científica e apresenta diversas formas para por fim à Terra. Então que tal tirar umas férias e ver o fim de um mundo? Não o da Terra, mas o de Wasp-12b.

O planeta localizado na constelação de Auriga está localizado a 600 anos-luz da Terra e está em seus últimos anos de vida – tem apenas mais 10 milhões de anos, para ser exato.

O Wasp-12b está cada vez mais próximo de seu astro, o que lhe dá condições “estranhas”. A sua temperatura chega a 1.500°C e por conta da gravidade de seu astro, o seu formato está muito mais para uma bola de futebol americano do que uma bola de futebol. Ao seu redor está concentrada uma grande nuvem de materiais que eram seus.

Você pode não ter visto a vida surgir do pó, mas poderá ver o mundo retornar ao pó. Esse é o grande atrativo do Wasp-12b.

CFBDSIR2149, Errante

O nome é difícil e o GPS pode não te indicar um lugar fixo. Essa é a graça desse planeta. Atualmente localizado há 100 anos-luz da Terra o CFBDSIR2149 é a melhor opção para quem não consegue ficar apenas em um lugar durante as férias.

Para os cientistas ele é bom para estudos, uma vez que por estar longe de uma estrela, ele não é ofuscado. Assim eles podem estudar melhor a formação de exoplanetas e quem sabe, a buscar compreender se a vida extraterrestre é possível, uma vez que ele pode apresentar as mesmas características de um planeta que gira ao redor de um astro.

Como vimos, o universo nos apresenta uma grande variedade de locais para visitar. Dessas opções e de todos os outros planetas do universo, para onde você iria?

Alimente o Cérebro - Background

Escreva o que deseja procurar

Ver todos os resultados